Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site.
Ao utilizar nosso site e suas ferramentas, você concorda com a nossa Política de Privacidade.

GAP Cursos & Concursos - Política de Privacidade

Esta política estabelece como ocorre o tratamento dos dados pessoais dos visitantes dos sites dos projetos gerenciados pela GAP Cursos & Concursos.

As informações coletadas de usuários ao preencher formulários inclusos neste site serão utilizadas apenas para fins de comunicação de nossas ações.

O presente site utiliza a tecnologia de cookies, através dos quais não é possível identificar diretamente o usuário. Entretanto, a partir deles é possível saber informações mais generalizadas, como geolocalização, navegador utilizado e se o acesso é por desktop ou mobile, além de identificar outras informações sobre hábitos de navegação.

O usuário tem direito a obter, em relação aos dados tratados pelo nosso site, a qualquer momento, a confirmação do armazenamento desses dados.

O consentimento do usuário titular dos dados será fornecido através do próprio site e seus formulários preenchidos.

De acordo com os termos estabelecidos nesta política, a GAP Cursos & Concursos não divulgará dados pessoais.

Com o objetivo de garantir maior proteção das informações pessoais que estão no banco de dados, a GAP Cursos & Concursos implementa medidas contra ameaças físicas e técnicas, a fim de proteger todas as informações pessoais para evitar uso e divulgação não autorizados.

fechar

Notícias

5 dicas para se livrar das dores nas costas estudando online

@Fonte: Guia do Estudante

Quarta, 14 de abril de 2021

Chamadas de LER e DORT, as dores pode ser persistentes na vida de quem passa muito tempo na frente do computador

A pandemia trouxe para o dia a dia do estudante a necessidade de adaptar os estudos para o ambiente online. Amada ou odiada, a novidade trouxe um novo problema chato: as dores. Seja nas costas, na lombar, nos ombros ou nas mãos, essas tensões aparecem depois de muitas horas sentado na frente do computador assistindo aulas ou no trabalho. Essas dores são conhecidas como Lesões por Esforços Repetitivos (LER) e Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT). Em alguns casos a dor pode se tornar um problema médico.

Mas, calma, pois nem tudo está perdido! GUIA conversou com a professora Joselma Araújo deu dicas e sugestões de atitudes simples que podem ser incorporadas no dia a dia. Adeus dor!

1. POSTURA!
Ao estudar ou trabalhar no formato online, é importante manter uma postura ereta na cadeira. Para isso, é recomendado ficar com a tela do computador na altura dos olhos, de maneira que não precise abaixar ou levantar a cabeça. A coluna deve ficar totalmente apoiada no encosto da cadeira para favorecer a posição natural em S. Já os pés devem ficar apoiados no chão; se não for possível, um apoio para os pés pode ser a solução. Por último, o teclado deve ser posicionado de uma forma que fique alinhado com os cotovelos.

2. MEXA-SE
Ao passar muito tempo na mesma posição é necessário levantar e se esticar um pouco, pelo menos, a cada 30 minutos. Essa atitude ajuda a evitar as dores musculares e também beneficia a visão, que pode ficar prejudicada ao ficar olhando por muito tempo para uma tela. Nem que seja para ir até a janela ou a cozinha: o importante é se mexer.

3. ALONGAMENTOS
Antes e depois dos períodos prolongados na frente do computador, é recomendado fazer alguns exercícios simples de alongamento que auxiliarão o corpo a se manter longe das dores. A professora indica três opções simples para fazer: a posição do gato, da sereia e do spine stretch.

4. INVISTA NO SEU ESPAÇO
Da mesma forma que passamos quase um terço do dia em nossas camas, o mundo moderno impõe muitas horas sentados. Por esse motivo, é imprescindível ter um espaço saudável. Uma cadeira de modelo ergonômico, confortável e, de preferência, com apoio para os braços é o mais indicado. Uma mesa de altura adequada também fará grande diferença no dia a dia.

5. PROCURE UM MÉDICO
No caso de dores e incômodos persistentes, procure um ortopedista. O especialista vai indicar uma solução adequada para cada situação.


Outras Notícias